Os 4 erros mais frequentes ao sociabilizar o seu cachorrinho

Cachorrinhos raça teckel a brincar com pauUm facto bem conhecido no mundo do adestramento canino, é que simplesmente não é possível preparar e antecipar determinadas situações que farão parte do processo de sociabilização do seu cachorrinho. O seu cachorro irá desenvolver por si mesmo determinados comportamentos ao experienciar novas vivências. Estes comportamentos poderão não ser os desejados ou os mais adequados! Para minimizar o aparecimento destes comportamentos devemos evitar cometer certos erros que são frequentes em donos inexperientes.

1º ERRO

 Permitir que o seu cachorrinho salte para cima de pessoas para as cumprimentar.

Factos

Durante a sociabilização do seu cachorrinho ao permitir que este salte para cima das pessoas para cumprimentá-las, irá estar a contribuir para que este comportamento se mantenha no futuro. Extinguir um comportamento aprendido e consolidado desde tenra idade pode ser um verdadeiro desafio no futuro, exigindo de si o dobro da paciência e empenho que teria que aplicar se o fizesse quando o seu cão ainda era cachorrinho!

Lição

Deverá ensinar o seu cachorrinho a cumprimentar pessoas com respeito, sem saltos nem excitação. O seu cachorrinho deverá cumprimentar as pessoas através do odor, cheirando e mantendo uma postura corporal calma e tranquila. Repreenda-o sempre que saltar e recompense com carícias ou guloseimas sempre que se manter calmo e tranquilo.

2º ERRO

Permitir que o seu cachorrinho corra livremente pelo parque durante os passeios diários.

 Factos

Durante os passeios diários, se habituar o seu cachorrinho a correr livremente pelo parque explorando o meio que o rodeia sozinho sem controlo, no futuro, à medida que o vai crescendo, irá movimentar-se com maior velocidade aumentando a distância a que se encontra de si, se este cachorrinho não foi habituado a permanecer perto do dono e se não responde à chamada do dono, poderá perder-se facilmente ou até ser atropelado. As situações que poderão colocar a vida do seu cachorrinho em causa são várias!

Lição

Deverá realizar um passeio estruturado com o seu cachorrinho. A saída de casa deverá ser calma e tranquila sem excitação nem ansiedade. O seu cachorrinho deverá caminhar ao seu lado até um local onde o seu dono irá permitir que se afaste para descontrair e explorar, mas SEMPRE com uma trela (poderá usar uma trela extensível nesta situação em particular). O dono é responsável por ajudar o cachorrinho a explorar o mundo de uma forma segura para evitar receios e fobias no futuro. Após o período de descontração, deverá encurtar a trela e o seu cachorrinho deverá acompanhar o seu passo ao seu lado até casa.

 3º ERRO

Deixar que todas as pessoas se aproximem e acariciem o seu cachorrinho quando este se encontra num estado de excitação e entusiasmo.

Factos

A maior parte das pessoas ao ver um cachorrinho na rua, reage de imediato aproximando-se e fazendo carícias acompanhadas de uma voz terna e suave. Mas este é um ERRO grave! Esta atitude da parte das pessoas vai criar excitação e ansiedade no cachorrinho, e este vai habituar-se a cumprimentar estranhos com excitação e ansiedade, saltando e pulando com intensidade.

Lição

Deverá advertir as pessoas, de forma educada e respeitosamente, que só deverão fazer carícias se o seu cachorrinho já a tiver cheirado e já se encontrar calmo e tranquilo. E acima de tudo, se vai fazer uma carícia, deverá fazê-lo evitando criar mais excitação, não usando a voz em simultâneo! A carícia deve ser feita com a pessoa ao mesmo nível do cachorrinho, evitando debruçar-se sobre este para não criar tensão. Deve-se evitar carícias na cabeça preferindo a zona lateral do corpo do cachorrinho.

 4º ERRO

Apresentar o cachorrinho a todos os cães que encontra no parque e deixá-los brincar sem qualquer controlo.

Factos

Apresentar o seu cachorrinho a outros cães é uma atividade muito mais complexa do que a maioria das pessoas pensa! Se pensa que para que o seu cão aprenda a dar-se bem com outros cães apenas deverá deixá-lo brincar com os cães que encontra durante os passeios, então no futuro, vai notar que o comportamento do seu cão fica excessivo e incontrolável cada vez que vê outro cão, e que  apesar de todas as suas tentativas para o focar em si, não irá ter qualquer sucesso!

A razão deste comportamento ocorrer no futuro, deve-se ao facto de o cachorrinho ter associado a presença de outros cães a um estado de excitação e entusiamo. Este comportamento irá ser mais intenso ao longo da sua vida, tornando-se difícil de controlar quando o cão é adulto.

É um erro comum partir do pressuposto que um cão por ser um animal com instinto gregário deve conviver diariamente e frequentemente com outros cães para satisfazer as suas necessidades sociais. A razão pela qual os cães têm um lugar especial ao lado dos humanos consiste exatamente na sua capacidade em criar laços com outras espécies.

Lição

O seu cão deve ser apresentado a outros cães de forma segura e tranquila. Só deverá apresentar o seu cachorrinho a cães que tenha a certeza que são um bom exemplo, ou seja, que sejam equilibrados mantendo um comportamento calmo e tranquilo perante outros cães. A apresentação consistirá no ritual do odor, cheirando-se mutuamente. Não deverá permitir que nenhum dos cães tenha uma postura “dominante” em relação ao outro, deverá repreender caso isto aconteça. Após um dos dois cães executar a “vénia” (posição de convite à brincadeira) poderá deixá-los brincar com um pouco mais de entusiamo. Mantenha sempre o contacto visual e controle quaisquer sinais que agressividade. Caso estes sinais surjam, interrompa de imediato a brincadeira, mantenha-o perto de si esperando que se acalme, e somente após estar calmo deverá permitir que a brincadeira prossiga. Tenha atenção que as brincadeiras entre cães podem ser bastante intensas aos olhos humanos, aparentando agressividade, estude bem a linguagem canina principalmente os sinais de agressividade para ter a certeza de que está a interromper a brincadeira somente quando existem realmente sinais de agressividade.

Ensine ao seu cão que quando interrompe a brincadeira ele terá que obedecer e vir até si, não permita que ele o ignore!

Ensine também ao seu cão a ignorar outros cães cuja linguagem corporal possa ser agressiva, para que o seu cachorrinho no futuro evite e ignore o contacto visual com estes cães, evitando no futuro possíveis confrontos e lutas durante o passeio diário.

Recompense com carícias ou guloseimas os comportamentos que deseja e repreenda os não desejados.

Lembre-se que a fase mais importante e fundamental para sociabilizar o seu cachorrinho é até às 16 semanas. Nesta fase, a maior parte dos veterinários aconselha a não sair de casa devido ao plano de vacinação estar incompleto! Felizmente, hoje em dia, muitos veterinários já estão a par da difícil resolução de problemas comportamentais que surgem na idade adulta dos cães fruto da ausência de um correto plano de sociabilização até às 16 semanas. Tente arranjar estratégias seguras para que o seu cão possa ser sociabilizado nesta idade.

A sociabilização é uma fase fundamental para determinar o comportamento do seu cachorro perante diferentes estímulos na sua vida adulta! É sua responsabilidade como dono empenhar-se e disponibilizar-se para orientar o seu cachorrinho nesta fase tão importante e delicada!

Artigos relacionados

Não há comentários ainda.

Faça um comentário