Como escolher o brinquedo ideal para o meu cão e como ensiná-lo a brincar?

Perseguir e roer objetos são comportamentos perfeitamente naturais para os cães. Apesar de alguns cães brincarem, perseguirem e roerem objetos com maior intensidade que outros, todos os cães necessitam de ter um briquedo estimulante. Atualmente, reconhece-se que a maior parte dos problemas comportamentais evidenciados por cães devem-se exatamente à ausência de estímulos no seu meio ambiente, ou seja, à ausência de objetos que potenciem e desenvolvam os seus instintos básicos de perseguir e roer. Nas lojas para animais poderemos encontrar várias opções de brinquedos para cães, e é exatamente por isso que a simples tarefa de comprar um brinquedo para o nosso cão, pode tornar-se numa tarefa mais complicada do que parecia ser!

A escolha do brinquedo mais adequado para o seu cão irá depender de vários fatores, tais como:

-porte do cão e tamanho da sua boca;

-preferência por morder ou por perseguir o objeto;

-temperamento do cão;

-idade do cão;

-complicações clínicas que afetem gengivas e dentes.

 Cachorros de tenra idade

Nesta fase em que o cachorrinho chega a casa, é a altura ideal não só para impor regras e limites, ensinando onde comer, onde dormir, onde se aliviar, que comportamentos são permitidos e quais os proibidos, mas também, para desenvolver os instintos básicos do seu cão. É nesta fase que vai ensinar o seu cão a brincar! Sim, porque a brincadeira também deverá ter regras! Os brinquedos nesta fase dividem-se em dois tipos:

 Brinquedos de roer

Para roer deverá escolher ossos ou brinquedos apropriados para a idade do seu cachorro. Poderão ser comestíveis ou brinquedos de borracha natural, mas sempre com as características adequadas para cachorrinhos de tenra idade. O brinquedo deve apresentar um material macio mas resistente, para que possa ser roído sem que se fragmente em pedaços que possam provocar obstruções intestinais.

Os brinquedos para roer são óptimos para quando se iniciar a mudança dos dentes de leite para os dentes definitivos, irão ajudá-lo a aliviar o desconforto que sentirá nas gengivas. Também são indicados para quando o cachorrinho fica sozinho durante algum tempo, servirá de distração evitando os latidos e ganidos característicos nos cachorros de tenra idade quando se sentem sós.

 Brinquedos de perseguir e transportar

Os dentes do cachorrinho ainda são frágeis e como tal, exigem brinquedos leves para serem facilmente transportados na sua boca, e de textura macia para não magoarem as suas frágeis gengivas. Para estimular a perseguição, o ideal será optar por uma bola, esta deve ser leve e de dimensão adequada ao tamanho da boca para que o cachorrinho possa transportá-la sem dificuldade. O material da bola não deverá ser muito duro para quando o cachorrinho a agarrar com os seus frágeis dentes não sinta dor ou desconforto.

Estas bolas são ideais para iniciar o jogo do “busca”. Nunca devem ser deixadas à disposição do cachorro, servirão somente para jogar com o dono, pois o objetivo é ensinar o cachorro desde cedo a perseguir a bola, agarrá-la e transportá-la para junto do dono, para que logo de seguida se possa iniciar o jogo novamente.

Cachorros jovens

A partir dos 8 meses o jovem cachorro já tem os dentes definitivos, sendo a altura ideal para introduzir brinquedos mais resistentes e de maior durabilidade. A mordida do cachorro começa agora a manifestar-se com mais intensidade, o que poderá danificar brinquedos menos resistentes. A bola continua a ser uma ótima opção, nesta fase o material deverá ser mais denso, duro e resistente. O ideal será ter uma corda ou cordel para que possa introduzir o “jogo do puxa” e introduzir o comando “larga”. O jogo inicia-se com uma perseguição da bola, o cão agarra-a e transporta-a até ao dono, o dono faz uma carícia ao cão que servirá de recompensa por ter transportado a bola até junto do seu dono. Após a recompensa o dono agarra no cordel e puxa com gentileza mas deixa que o  cão ganhe e permite que este se afaste um pouco com a bola na boca. De seguida, chama-o de novo e brinca novamente ao “jogo do puxa”. Quando o dono pretender que o cão largue a bola, poderá usar uma guloseima, colocando-a à frente do nariz do cachorro, e quando o jovem cachorro largar a bola para comer a guloseima, o dono deve proferir em voz alta o comado “larga”. Esta prática conduz a que o cão associe o ato de largar a bola à palavra proferida pelo dono e ao fim de algumas repetições o cão será capaz de reconhecer o comando e capaz de executá-lo.

 Cães adultos

Com a mordida completamente desenvolvida, já ensinado a executar o comando “busca” e o comando “larga”, o dono poderá introduzir outros brinquedos. O brinquedo deve ser de maior dimensão, adequado ao tamanho da boca do cão e de material muito resistente. Estes serão brinquedos mais caros, mas com certeza valerá a pena comprar um brinquedo que dure a vida inteira do seu cão! Caso contrário, todos os meses terá que comprar um novo brinquedo. A variedade é muita! mas os mais adequados são:

 Churros de juta ou pele

O churro permite essencialmente brincar com o seu cão dando enfâse à mordida e ao “jogo do puxa”.

Bolas de borracha natural maciça

A bola é ideal para estimular o instinto de perseguição, salta e atinge uma velocidade considerável pelo que é ideal se o dono pretende cansar o seu cão com várias corridas de perseguição. Se a bola tiver um cordel também poderá brincar ao “jogo do puxa”.

Frisbees de borracha maleável mas resistente

Os frisbees também atingem velocidades consideráveis e são excelentes para o seu cão se exercitar através das corridas de perseguição. O frisbee é somente usado para a perseguição e transporte, não sendo adequado para o “jogo do puxa”

Existem ainda outros brinquedos indicados para roer, normalmente na idade adulta do seu cão utiliza-se os ossos de couro comestível que tendem a durar horas ou até dias. É uma boa opção para os manter distraídos na ausência do dono. Existem os brinquedos interativos com desafios mentais que poderão ser jogados com o dono. E existem ainda, brinquedos com desafios mentais mas para que o cão jogue sozinho, como será o caso do Kong e das bolas e discos com furos, obrigando a que o cão empurre com o focinho o brinquedo para obter uma guloseima.

1 Comentário

  1. Excelente artigo! Parabéns pelo rigor e pela qualidade!

Faça um comentário